menu

17/10/2019

Japão atual robotização, risco IA, 5G, chip, desumanização controle dependência

****NOVO FORMATO COM ÁUDIO****
***ESTE DOCUMENTÁRIO ESTÁ DIVIDIDO EM SEU INTERIOR EM TRÊS PARTES***

No Japão, milhões de jovens se lançaram para fazer parte da ocidentalização dominante, com o abandono de tudo o que era tradicional e adotando estilos mais modernistas, o mundo digital e as novas tecnologias. Cada vez mais os japoneses personalizam suas máquinas e dão nomes a seus robôs, telefones celulares, CD players... personagens de videogames, cantores e atores virtuais. Ou seja, os dispositivos eletrônicos são tão vitais para a vida japonesa, que estão se tornando membros virtuais da família, e muitas pessoas passam mais tempo com as máquinas do que com os familiares.
Vivemos em uma sociedade em que a inteligência artificial está alterando bastante o cérebro de crianças e jovens e, enquanto não forem tomadas medidas urgentes, o destino desta humanidade está chamado a fazer parte de uma automação com efeitos irreparáveis, já que se debilita o sentimento, a expressão, a naturalidade, levando com isso à criação de uma geração de insensíveis jovens e crianças robôs.
A tecnologia e a robótica estão nos tornando cada vez mais vulneráveis, apesar de sua utilidade em sociedades como a japonesa, onde não existe mão de obra para diversos trabalhos e o envelhecimento da população é muito evidente, por isso é que, no Japão, os androides robóticos estão tendo uma boa acolhida... assim, existem robôs bebês, robôs animais de estimação, androides apresentadores, atores, robôs garçons, cozinheiros, robôs políticos...
Da mesma forma, está aumentando a fusão do homem com a máquina até nos transformar em uma raça trans-humanista de ciborgues androides. E ainda que isso possa parecer irreal, há muitos futuristas que acreditam que a criação de máquinas com Inteligência Artificial está se tornando uma realidade, e isso marcará o fim da humanidade, pois chegará o momento em que a inteligência artificial superará a inteligência humana. E o que dizer em relação à nova rede de conectividade 5G e seus enormes riscos à saúde e ao meio ambiente, bem como à vida humana, animal e vegetal? E que relação tudo isso tem com o fato de terem sido criadas redes neuronais artificiais a fim de parecerem e simularem o cérebro humano biológico? E sobre a empresa chamada Neuralink, focada na fusão ou interface entre humanos e a eletrônica... Quais são seus objetivos?